A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da 1ª Delegacia Distrital de Polícia de Formosa, deflagrou nesta quinta-feira (23/06) a Operação Falso 9.

A operação tem como objetivo dar cumprimento a mandado de prisão preventiva, quebra de sigilo de dados telemáticos, sequestro de bens e quebra de sigilo bancário em desfavor de indivíduo, residente no Gama-DF, investigado por dar prejuízo de aproximadamente R$ 300.000,00 (trezentos mil reais) ao Banco Santander S.A. 



As investigações tiveram como ponto de partida uma conta aberta fraudulentamente na instituição financeira apontada, na cidade de Formosa-GO, com documentos falsos, documentos esses de vítima residente em Brasília, servidor público. 

Em seguida, o investigado, em apenas 06 (seis) dias, contratou empréstimos que totalizaram R$ 312.000,00 (trezentos e doze mil reais), por intermédio de empresa credenciada na cidade do Rio de Janeiro, e abriu outra conta de forma fraudulenta, em nome da mesma vítima e com os mesmos documentos falsos. 

Após longa investigação, em conjunto com o Instituto de Identificação do Estado de Goiás e a Polícia Civil do Distrito Federal, chegou-se a identificação e localização do investigado. 

Formalizados os procedimentos legais, o autuado foi conduzido à unidade prisional local, ficando à disposição do Poder Judiciário. 

As investigação seguem em andamento. 

POLÍCIA CIVIL: investigar para proteger.

Deixe seu Comentário