O Ministério Público desencadeou na manhã de hoje (22/06/2022) a operação denominada GESTAS, cujo objetivo foi cumprir 04 (quatro) mandados de busca e apreensão para instruir investigação de desvio de recursos públicos ocorridos na Câmara de Vereadores de Formosa no ano passado, através do pagamento ilegal e fraudado de diárias de viagens oficiais. Os investigados, e alvos das buscas, são: um vereador em exercício do mandato, e que ocupava à época o cargo de Presidente da Casa de Leis, o ex-procurador jurídico da Câmara no mesmo período e o ex-motorista da instituição. As investigações terão prosseguimento, por meio da 3ª Promotoria de Justiça, para identificar e responsabilizar outros envolvidos. As buscas foram autorizadas pelo Juízo da 3ª Vara Criminal de Formosa e contaram, em seu cumprimento, com apoio de equipes da Polícia Civil. O nome da operação é uma referência ao mau ladrão bíblico GESTAS, que mesmo conclamado a seguir o caminho da retidão e da honestidade, optou pelo do crime e do pecado.

Fonte: MPGO  em nota

Deixe seu Comentário