A possibilidade de defeitos técnicos no projeto de canalização do Córrego Josefa, em Formosa, está sendo investigada pelo Ministério Público de Goiás (MPGO). A indicação da existência de problemas na obra foi levantada em audiência pública realizada no dia 8 deste mês, no Instituto Federal de Goiás (IFG). 


Diante disso, a 2ª Promotoria de Justiça de Formosa solicitou a atuação da Coordenação de Apoio Técnico-Pericial (Catep) do MPGO para verificar a adequação do projeto. Na audiência, organizada pelo MP, o promotor de Justiça Ramiro Carpenedo Martins Netto ouviu a comunidade científica e representantes da sociedade civil organizada.


A 2ª Promotoria acompanha o projeto de canalização e já requisitou da prefeitura uma série de informações, entre elas:

- a data que a verba federal foi destinada ao município para a execução do projeto;
- qual o prazo-limite para uso desse dinheiro e se há previsão de retorno ao governo federal caso não seja utilizado;
- se a prefeitura realizou estudo técnico sobre o assoreamento do córrego, com seu encaminhamento ao MP;
- qual o cronograma para realizar o projeto. 


Várias dessas informações já foram prestadas e instruem o procedimento. 

Fonte:  MPGO – Fotos: acervo da 2ª Promotoria de Justiça de Formosa)

Deixe seu Comentário